vonGerhard Dilger 20.11.2015

Latin@rama

Politik & Kultur, Cumbia & Macumba, Evo & Evita: Das Latin@rama-Kollektiv bringt Aktuelles, Abseitiges, Amüsantes und Alarmierendes aus Amerika.

Mehr über diesen Blog

Heute wird in Brasilien der „Tag des schwarzen Bewusstseins“ gefeiert, leider aber erst in gut 1000 (von 5570) Kommunen als gesetzlicher Feiertag. Den passenden Soundtrack liefert Chico César (und hier seine aktuellen Überlegungen zum 20. November).

YouTube Preview Image

Negão

Negam que aqui tem preto, negão
Negam que aqui tem preconceito de cor
Negam a negritude, essa negação
Nega a atitude de um negro amor [2x]

Mas pra todo canto aonde com você eu vou
Com o canto do olho lançam setas de indagação
Ainda não sabem, mas sabemos que opressão
É a falta de pressa do opressor pedir perdão
A quem não perdeu tempo e ha muito tempo perdoou
Mas nunca esqueceu, não

Negam que aqui tem preto, negão
Negam que aqui tem preconceito de cor
Negam a negritude, essa negação
Nega a atitude de um negro amor

Mas pra todo canto aonde com você eu vou
Com o canto do olho lançam setas de indagação
Ainda não sabem, mas sabemos que a opressão
É a falta de pressa do opressor pedir perdão
A quem não perdeu tempo e ha muito tempo perdoou
Mas nunca esqueceu, não

Anzeige

Wenn dir der Artikel gefallen hat, dann teile ihn über Facebook oder Twitter. Falls du was zu sagen hast, freuen wir uns über Kommentare

https://blogs.taz.de/latinorama/2015/11/20/chico-cesar-zum-tag-des-schwarzen-bewusstseins-in-brasilien/

aktuell auf taz.de

kommentare

Schreibe einen Kommentar

Deine E-Mail-Adresse wird nicht veröffentlicht. Erforderliche Felder sind mit * markiert.